Postagens

Mostrando postagens de 2015

BLOG DO FIM DE ANO

Imagem
Fim de ano, tempo de reflexões. Este ano, não farei o blog costumeiro de resumos de acontecidos no ano que se finda. Por alguma razão, estou com a impressão de que, apesar de todos os fantásticos avanços da ciência, que pelo menos trazem esperança, estou com gosto amargo na boca. Aquela sensação dificil de definir, talvez ansiedade, de que, apesar de todas as esperanças citadas, enquanto humanidade, estamos num desejo de volta à Idade das Trevas, que parece encobrir o mundo com manto plúmbeo ( e óbviamente eis que traduzo o que sinto numa escrita bombástica).

Vai daí que decidi simplesmente postar duas fábulas, que me fazem muito bem. A primeira é do Robert Fulghrum, que considero o maior filósofo americano vivo, está na minha lista de gente que quero conhecer pessoalmente, antes de morrer, e com certeza, minha alma gêmea. Descobri, ao ler uns dos livros dele, que compartilhamos o horror das “reuniões de staff”, onde acho que um monte de gente, usualmente inteligente, emburrece repen…

16 MANEIRAS DE COMO MELHORAR SUA SAÚDE MENTAL EM 2016

Imagem
Usualmente, as decisões de começo de ano, focam na saúde física, mas que tal pensar na mental este ano?
Enquanto nossa cultura, em geral, não fala dessa parte, provavelmente pelo estigma a respeito, bem estar emocional deveria ser nossa prioridade.
Globalmente, 1 em 4 pessoas sofre de algum problema mental em algum ponto de sua vida. Mas, mesmo que não se esteja passando por ansiedade ou depressão, focar em nossa saúde mental pode fazer de 2016 o melhor ano de nossas vidas.
Saúde mental afeta como pensamos, sentimos e agimos, diariamente, assim como influencia como lidamos com stress, como tomamos decisões e como nos conectamos uns aos outros. Então, se está decidido a colocar saúde mental no topo de sua lista de prioridades, aqui vão algumas maneiras simples de fazer isso:

1-FALE COM SEU MÉDICO
O primeiro passo de qualquer mudança saudável, é consultar um médico a respeito dos passos apropriados a serem tomados. Clinicos gerais usualmente podem aplicar testes de depressão e consult…

PALAVRAS VIOLENTAS LEVAM A ATOS VIOLENTOS?

"A receptividade das massas é muito limitada, sua inteligência pequena, mas seu poder de esquecimento é enorme. Em conseqüência desses fatos, toda a propaganda eficaz deve ser limitada a alguns poucos pontos que devem ser repisados e repetidos até que o último membro do público entenda o que você quer que ele entenda por seu slogan ". Adolf Hitler, Mein Kampf

Neste momento histórico, no qual parece que a retórica da violência se espalha feito retrovirus, este artigo da Sara Lipton, professora de historia na State University de NY, nos obriga a pensar muito seriamente. Porque pedir desculpas depois, ou simplesmente se eximir de culpas, não resolve muito. Aí no Brasil, temos os Bolsonaros da vida e a cultura da submissão e violência contra mulheres, a bancada evangélica do congresso estimulando o “nós santos contra vocês pecadores”, os congressistas se pegando a tapa em discussões sobre ética, lama se espalhando de canto a canto, a real e a figurada. Aqui, o Trump (que no i…

OS 5 MITOS DO TERRORISMO

Imagem
Estamos vivendo, como diz a maldição chinesa, tempos interessantes. E assustadores. Em duas semanas, tivemos ataques terroristas em práticamente todo o globo, e me perdoem se considero a quebra das barragens no Brasil, só mais um, de tipo diferente. E, com o estimulo da mídia falada, escrita, televisada, internetificada, surtamos.

Aqui nos USA, a terra dos livres e dos fortes, os candidatos republicanos à presidência não perderam tempo em usar os acontecimentos como alavanca e, jogando lenha na fogueira, vieram a público declarar, após a perfeição da fala de Obama: "Nós não estamos bem servidos quando, em resposta a um ataque terrorista, aumentamos o medo e o pânico .Não são boas decisões se são baseadas em histeria ou num exagero dos riscos.”

Donald Trump: “Temos que rastear todos os mussulmanos nesse pais, e segui-los de perto. Também temos que considerar o fechamento de suas mesquitas.”

Ben Carson: “Os refugiados da Siria deveriam ser testados assim como testamos cães raivos…

A QUE PONTO CHEGAMOS!

Imagem
Ou DE COMO A INDÚSTRIA FARMACEUTICA VEM ALTERANDO PESQUISAS E RESULTADOS

Primeiro, a tradução do artigo, cujo original aqui pode ser visto http://www.scientificamerican.com/article/many-antidepressant-studies-found-tainted-by-pharma-company-influence/

"Depois de muitas ações judiciais e de uma resolução, em 2012, do Departamento de Justiça dos EUA, no mês passado uma revisão independente descobriu que o antidepressivo Paroxetina, não é seguro para os adolescentes. A descoberta contradiz as conclusões do julgamento da droga, que começou em 2001, que o fabricante GlaxoSmithKline tinha financiado, e em seguida, utilizado os resultados para vender a Paroxetina como sendo segura para adolescentes.

O julgamento original, conhecido como Estudo 329, é apenas um exemplo do alto nível de influência da indústria farmacêutica na investigação científica, incluindo ensaios clínicos da Food and Drug Administration, que exige financiamento das em presas farmacêuticas para avaliar seus produtos…

A BIOLOGIA DO DESEJO, OU PORQUE É PERIGOSAMENTE ERRADO PENSAR NAS DEPENDÊNCIAS COMO UMA FORMA DE DOENÇA.

Imagem
O título, e o resto, vem diretamente do livro “The Biology of Desire: Why Addiction is not a Desease” (A Biologia do desejo: porque a dependência não é uma doença –tradução minha que ainda não tem tradução para o português), do psicologo neurocientista e ex dependente, Marc Lewis.

O mistério da dependência, o que é, o que faz e o que fazer para acabar com ela, são tópicos discutidos diariamente em fóruns médicos, psicologicos, politicos, educanionais, entre amigos, em familia, no barbeiro, enfim, em qualquer lugar onde haja um vivente, lá está também a dependência. Nosso pavor dela. Nossa fascinação por ela.

Estima-se que, 1 em cada 10 americanos é dependente de álcool e/ou outras drogas, e se admitirmos que comportamentos como jogos de azar, comer compulsivamente, sexo e vídeo games podem ser viciantes de maneiras semelhantes, é provável que todo mundo tenha um parente, amigo ou conhecido, viciado em alguma forma de diversão, só que num grau destrutivo.

Mas o que exatamente está err…

3 MANEIRAS SIMPLES DE APROVEITAR A PSICOLOGIA POSITIVA E SE TORNAR MAIS RESILIENTE.

Imagem
Notem que disse simples, não necessáriamente fácil.

Todos nós queremos ser felizes, menos o Contardo que só quer que a vida seja interessante (e eu aqui me perguntando se essa não é a melhor definição de felicidade). Mas o fato é que a maioria de nós pensa “felicidade” como algo que vem junto com coisas como dinheiro, sucesso, amor, carro do ano, diamante no dedo, conta na Suíça, enfim, coisas fora de si mesmo. Ou então, que alguns poucos felizardos nascem felizes, com pleonasmo e tudo, e o resto de nós, enfim, vai levando.

Pois informo que não é bem assim.

Todos nós nascemos com a tendência a algum tipo de TEMPERAMENTO, que, por definição, é o nível característico e individual de intensidade e/ou excitabilidade emocional, o qual é, em geral, reconhecido nas primeiras semanas após o nascimento. É considerado como indicação precoce de personalidade, embora a última seja uma mistura de temperamento com experiências, mistura essa que define traços que vão durar vida afora.
Embora haja …

NÃO, NÃO E NÃO. NÃO É POSSIVEL DESINTOXICAR O ORGANISMO.

Imagem
Esse é um ajuntamento/resumo de montes de artigos na área. Estou ciente que quanto mais se fala no assunto, menos diferença faz, porque temos enorme dificuldade de abrir mão de nossas crenças, não importa quão absurdas sejam. Mas, otimista que sou, também acredito piamente que água mole em pedra dura tanto bate até que fura.

De pepinos batidos com água a enemas das mais variadas substâncias, de fotos de modelos maravilhosas ao lado de uma pilha de vegetais, lhe contando o segredo de sua dieta alcalina, paleo, zero, e quantos mais nomes achar, a médicos, curandeiros, pai de santo, trainers, celebridades jurando por “super alimentos”, dieta do tipo sanguíneo, dieta do sol, da lua, da água, da sopa... é difícil não ser tragado pela indústria do “detox”.

A ideia de que podemos lavar nossos pecados calóricos é o antídoto perfeito para nossos estilos de vida cheios de junk food e vidas sociais regadas a álcool. Então, antes de comprar o novo livro sobre sucos, ou sair correndo para a clíni…