Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

BLOG DO FIM DE ANO

Imagem
Fim de ano, tempo de reflexões. Este ano, não farei o blog costumeiro de resumos de acontecidos no ano que se finda. Por alguma razão, estou com a impressão de que, apesar de todos os fantásticos avanços da ciência, que pelo menos trazem esperança, estou com gosto amargo na boca. Aquela sensação dificil de definir, talvez ansiedade, de que, apesar de todas as esperanças citadas, enquanto humanidade, estamos num desejo de volta à Idade das Trevas, que parece encobrir o mundo com manto plúmbeo ( e óbviamente eis que traduzo o que sinto numa escrita bombástica).

Vai daí que decidi simplesmente postar duas fábulas, que me fazem muito bem. A primeira é do Robert Fulghrum, que considero o maior filósofo americano vivo, está na minha lista de gente que quero conhecer pessoalmente, antes de morrer, e com certeza, minha alma gêmea. Descobri, ao ler uns dos livros dele, que compartilhamos o horror das “reuniões de staff”, onde acho que um monte de gente, usualmente inteligente, emburrece repen…

16 MANEIRAS DE COMO MELHORAR SUA SAÚDE MENTAL EM 2016

Imagem
Usualmente, as decisões de começo de ano, focam na saúde física, mas que tal pensar na mental este ano?
Enquanto nossa cultura, em geral, não fala dessa parte, provavelmente pelo estigma a respeito, bem estar emocional deveria ser nossa prioridade.
Globalmente, 1 em 4 pessoas sofre de algum problema mental em algum ponto de sua vida. Mas, mesmo que não se esteja passando por ansiedade ou depressão, focar em nossa saúde mental pode fazer de 2016 o melhor ano de nossas vidas.
Saúde mental afeta como pensamos, sentimos e agimos, diariamente, assim como influencia como lidamos com stress, como tomamos decisões e como nos conectamos uns aos outros. Então, se está decidido a colocar saúde mental no topo de sua lista de prioridades, aqui vão algumas maneiras simples de fazer isso:

1-FALE COM SEU MÉDICO
O primeiro passo de qualquer mudança saudável, é consultar um médico a respeito dos passos apropriados a serem tomados. Clinicos gerais usualmente podem aplicar testes de depressão e consult…

PALAVRAS VIOLENTAS LEVAM A ATOS VIOLENTOS?

"A receptividade das massas é muito limitada, sua inteligência pequena, mas seu poder de esquecimento é enorme. Em conseqüência desses fatos, toda a propaganda eficaz deve ser limitada a alguns poucos pontos que devem ser repisados e repetidos até que o último membro do público entenda o que você quer que ele entenda por seu slogan ". Adolf Hitler, Mein Kampf

Neste momento histórico, no qual parece que a retórica da violência se espalha feito retrovirus, este artigo da Sara Lipton, professora de historia na State University de NY, nos obriga a pensar muito seriamente. Porque pedir desculpas depois, ou simplesmente se eximir de culpas, não resolve muito. Aí no Brasil, temos os Bolsonaros da vida e a cultura da submissão e violência contra mulheres, a bancada evangélica do congresso estimulando o “nós santos contra vocês pecadores”, os congressistas se pegando a tapa em discussões sobre ética, lama se espalhando de canto a canto, a real e a figurada. Aqui, o Trump (que no i…