sexta-feira, 17 de outubro de 2014

DEVER CUMPRIDO, TEIMOSIA, NEUROPSIQUIATRIA E ANSIEDADE EM QUADRINHOS.

O título é maior que o post em si. Acontece que hoje, tomada do prazer imenso que é finalmente ter entregado um livro para publicação, prazer esse extremamente aumentado pelo fato de ser a primeirissima experiência fora de minha área de conforto (e se é verdade que a vida só começa fora da citada zona, acabei de renascer), cá estava a ruminar sobre retomar, a sério, meu sonho antigo de neurologia para crianças. Pensava eu que material, já o tenho aos montes, as idéias de como desenvolver até que razoávelmente organizadas (sim, Grace e Teresa, não tenho qualquer dúvida que vocês terão muito a dizer sobre minha ideia de organização), então, era só colocar a mão na massa.
Mais animada fiquei ao ler o artigo “How myths about the brain are hampering teaching” (COMO MITOS SOBRE O CÉREBRO ESTÃO PREJUDICANDO O ENSINO), artigo que traduzirei e colocarei na página do Curare no Face Book, e então, aqui vai Ansiedade em Quadrinhos, como primeiro ítem. Queria muito ter feito uma animação, mas ainda não sei como. Chego lá, com a lerdeza inerente à minha faixa etária.
A idéia inicial é fazer quadrinhos sobre os distúrbios psiquiatricos mais comuns. Também preciso de feed back quanto à facilidade de entendimento, então, por favor, ajudem.
Aqui vai:


Pronto para consumo!

3 comentários:

Helena masseo de castro disse...

Que muito chic!!!!!

Helena masseo de castro disse...

Muito bom Patrizia! apenas as letras, as formas, tipos das mesmas dos primeiros quadrinhos é que são difíceis pra visualizar.
O conteúdo está ótimo!
Muito interessante falar de Ansiedade em Quadrinhos. Parabéns!!!

Patrizia Streparava disse...

Olá Dra. Helena Masseo.
Nada como feedback de velhos amigos. E vc tem toda a razão: depois que foram postados no blog, parece que os quadrinhos encolheram e ficou dificil de enxergar. Vou estudar para ver como resolvo esse pepino, e melhor ainda, aprender como fazer animação. Por favor, continue me mandando suas dicas.
Abração
Patrizia

Postar um comentário