Google+ Badge

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

11 PASSOS PARA A FELICIDADE

http://www.ivillage.com/11-secrets-happy-people/4-b-294790?nlcid=ht|11-17-2011|

 
Como ultima blogada do AD 2011, nao podia deixar de passar essa pra frente.
 
Em seu novo livro Don't Miss Your Life: Find More Joy and Fulfillment Now http://www.amazon.com/Dont-Miss-Your-Life-Fulfillment/dp/0470470127(Nao perca sua Vida: Encontre Mais Alegria e Satisfação Agora) , Joe Robinson as seguintes dicas:


Não seja um espectador - Participe!

Somos treinados  para ser espectadores, e muitas vezes,  gastamos nosso tempo olhando para telas, dia e noite. Mas a verdadeira magia está em experiências interativas, que  nos  tornam mais felizes do que coisas materiais. São as experiências incomparáveis. Então, ao invés de apenas assistir Dancing with the Stars (Dance com as estrelas), inscreva-se  numa aula de dança de salão, ou dance com seus filhos/companheiro/amigos. Você estará tendo uma vida mais memorável, do que assistir a outras vidas via TV.


Culpa é pura perda de tempo

Se você se sente culpado/a  por não trabalhar até as oito  todas as noites ou  se sentir mal se tirar seus  férias, pode parar de pensar bobagem. Os psicólogos dizem que a culpa relacionada com trabalho se enquadra na categoria de culpa "irreal". É simplesmente uma ansiedade projetada e uma manipulação por outros. Você não fez mal a ninguém . Sua culpa está lhe dizendo que não há valor no lazer. Mentira deslavada. Melhor fazer uma escolha consciente, tipo: "Não vou trabalhar no sábado, porque quero ficar com minha família , e isto é uma prioridade. Vou terminar meu trabalho na segunda-feira. "Sua decisão pode libertá-lo da culpa. ( Também pode escolher ficar de pés para o alto, sozinha/o, na sua, seja  o que for que escolher, sua saúde física e emocional é sua prioridade)

Se és  mãe, lembre-se: as crianças vão ficar bem, se o pai/avó/tio/tia/etc tomar conta delas enquanto você se da  uma pequena pausa. Sua saúde e vitalidade dependem da qualidade do reabastecimento.  
Você não vai ter energia e paciência para os desafios da família, se estiver com as baterias arreadas. 
A culpa está dizendo que você não tem direito a ter uma vida. Outra mentira.


Vai se empurrando durante os Períodos de Baixo Astral


Às vezes, o mau humor pode manter-nos como reféns. 
Durante o dia, nosso humor oscila.
Quando se chega em casa do trabalho, ou por ter passado o dia todo correndo atrás das crianças, ou atras de demandas do chefe, é bem provável que o humor  esteja em franca baixa.
Ignore-o.
É momentâneo e é também um assasino de vida.
Visualize o estado  de espirito que voce deseja e comece a empurrar sua atitude naquela direcao. 
Brinque com o cachorro ou com as crianças, vai para uma andada, ou manda ver  aquele DVD de Zumba (essa do Zumba  é minha ideia... impossível ser infeliz mexendo daquele jeito) e entre num melhor estado de espirito.


Saia de sua zona de conforto

Tentar algo novo é sempre um pouco assustador. Não se preocupe em parecer tolo. Tolos divertem-se mais  porque  estão aprendendo coisas novas. ( E se além disso for loiro, então é uma festa).

Nosso  cérebro quer compromisso,  não conforto. 
Adultos ficam petrificados de pavor com a ideia de alguém perceber que eles não sabem tudo o que há para saber. Isso os mantém no bunker. Liberte-se  por simplesmente tentar algo novo.  


Procure gratificações de longo prazo

Escolha sempre gratificações ao invés de prazeres de curto prazo. Na maioria das vezes ,vamos para os prazeres - comida- sexo - bebida - compras, que desaparecem num instante sem deixar qualquer  dividendo duradouro.

Quando busca coisas que lhe permitem crescer, assim como aprender uma nova modalidade esportiva, orientar  crianças, ajudar  a outros, você faz  mais esforço, mas também ganha  gratificação de longa duração, que e a única coisa satisfaz nossas necessidades de base.


Seja um provador da Vida


Nossas chances de encontrar uma paixão aumentam quando  tentamos  diversas atividades - dança, caminhadas, cerâmica, futebol.
Se você tem crianças pequenas, veja se há algum  curso on-line que possa fazer ou qualquer outra  atividade que possa  fazer em casa quando as crianças estão dormindo, como  escrever, pintar ou yoga. Pense nisso como degustação de vida, como degustação de vinhos sem a ressaca.
Não há julgamento ou necessidade de ser tornar profissional no assunto. 
Você está apenas  experimentando uma amostra.


Encontre Tempo Para Brincar


Desligue a mentalidade de trabalho, com sua ênfase na produtividade e no estar ocupado, e ligue a mentalidade de brincadeira , aquela que não requer nenhum propósito ou resultado. Encontre uma atividade que você quer tentar e faça-a para sua propia  diversão, pela graça da coisa ou porque e um desafio, ou porque você quer simplesmente aprender algo novo, assim a toa, e não por alguma recompensa externa.


A Prática Faz a Paixão


Você não encontra uma paixão ficando trancado no armário.
Voce tem que estar no mundo por um tempo para desenvolver a competência para ter uma.
Grude  nela. 
Procure o aprendizado, não a perfeição. 
Seja um eterno aprendiz.
Desfrute  do praticar  tudo o que  está fazendo e se sentir bem  porque esta  um pouco menos ruim do que a última vez.
Quando a paixão entra em ação, você pode adicionar horas e horas de alegria na sua semana. ( Na Italia se diz-conoscere é amare- amar é conhecer, e sou fascinada pela musica do Gonzaguinha que diz: Viver e nao ter a vergonha de ser feliz...cantar a beleza de ser um eterno aprendiz) http://www.youtube.com/watch?v=tHkDVrNjbVw&feature=related

(E por falar nisso, deixo aqui minha homenagem a Dra. Graca Almeida, que adorava essa musica e que se foi cedo demais e sem sequer me avisar. Quando nos reencontrarmos, vai escutar poucas e boas. Deixou suadades. Muitas)


Pessoas Felizes são Iniciadoras


Não espere que a vida aconteça. Você tem que fazer acontecer. Você é o diretor de diversão da sua vida. Escave listagens de atividades na Web e em jornais locais, de seguimento as suas suas curiosidades. 
Se você tem filhos, entre na net depois deles terem ido para a cama e encontre uma atividade divertida para fazer esta semana. 
Planeje suas férias com três meses de antecedência.
Junte-se com seus amigos. 
Essas  ligaçoes sociais funcionam como antidoto  para stress.


Ignore as Desculpas Habituais


Não`volte a cair no velho padrão – sem dinheiro, sem parceiro. Pode-se encontrar atividades em parques, totalmente de graca. 
Não importa se vai sozinho, porque a própria atividade vai desenvolver uma rede social que Facebook nenhum pode igualar: gente real, se divertindo junto, brincando, onde todos estão em pé de igualdade.
Não há melhor maneira de conhecer pessoas do que através de uma paixão partilhada.
Se você tem  família, improvise saídas juntos . 
Não ha necessidade de gastar fortunas.
Parques e campus universitarios são ótimos lugares para encontrar coisas divertidas para fazer com  toda a família.
Experimente uma aula de yoga ou um piquenique com um Frisbee.


Seja Positivo (Ou Finja que é )


Este é um dos verdadeiros segredos do universo.
Afeto positivo é a linguagem corporal dafelicidade, um espírito alegre e otimista transmitido pela expressão facial, tom de voz, e comportamento.

Quando se  tem isso, todo mundo quer  estar por  perto .
Este estado  produz mais diversão, amizades e até mesmo sucesso.

Se você não tem esse afeto positivo, falseia um pouquinho e,  em poucos minutos, você vai tê-lo de verdade.

               FELIZ ANO NOVO A TODOS - SALUTE!




quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

30 dias e 30 maneiras de construir autoconfiança (ou auto estima, como preferirem)

http://www.ivillage.com/30-days-30-ways-build-better-self-confidence/4-b-382678?nlcid=em|10-03-2011|

http://www.buzzle.com/articles/parachute-landing-fall.html

1- Arrisque-se

Pule de um avião (de paraquedas, por favor).
Ande na montanha russa.
Vá a uma praia de nudismo.
Ou apenas vá a uma festa só.
A ideia é fazer algo que nunca fez antes, mesmo que isso o assuste um pouquinho.
Sair ileso de uma experiência intimidante, mesmo que seja uma de relativamente baixo risco, tipo tomar um drinque sozinha num bar, é, para nossa autoconfiança,  o mesmo que tomar uma injeção de esteroides.

Segundo Amy Tang, "Quando nos arriscamos  e superamos obstáculos, ganhamos a confiança de que seremos capazes de lidar seja lá com o que for da próxima vez que tivermos que enfrentar um novo obstáculo.
Faz o maior sentido.
Depois que se passeou por uma praia cheia vestindo a mesma roupa do momento em que nascemos, fazer uma apresentação para 100 pessoas vai ser moleza. 
(Verdade. Depois que fui chutada para fora do avião na primeira vez que achei de fazer paraquedismo, descer xingando em 4 línguas diferentes- segundo me informaram testemunhas do fato, embora não acredite, cair longe, mas bem longe do lugar onde deveria - qualquer outra coisa, encaro na boa, com borboletas a voar no estomago, mas encaro.)


2- Entenda que (usualmente) não é a seu respeito.

Quantas vezes isso nos aconteceu?
Mandamos um e mail para um amigo e ele/ela não responde.
O chefe atua de forma brusca e sem paciência, um  conhecido  cumprimenta friamente.
Nosso primeiro pensamento: "Ó céus, que será que fiz de errado?"
Provavelmente, nada.
Embora costumemos presumir que o comportamento de outros seja uma resposta direta a algo que fizemos (ou deixamos de fazer), o fato é que a coisa é raramente a nosso respeito.
Didi Zahariades ( treinador pessoal em Portland, Oregon), explica:
"Somos muito bons em criar esse tipo de ficção em nossas cabeças, mas essas criações em geral baseiam-se muito mais em emoções do que em fatos. Quando alguém é seguro de si mesmo, pensa - Coitados, tão tendo um dia ruim- e vai em frente ".

3- Meta a cara

Muitas pessoas prefeririam ter cirurgia dentaria sem anestesia, do que ir a um restaurante da moda, ou ao cinema sozinhos,  pois se sentem autoconscientes e acham que todo mundo vai reparar, diz Jennifer Hancock.

Mas, forçar-se a voar solo de vez em quando, nos dá a confiança necessária para defender nosso espaço no trabalho ou em algum grupo onde as Abelhas Rainhas costumam dominar mulheres menos confiantes.

Nos conhecemos melhor quando passamos algum tempo a sós, e nos tornamos mais confiantes em quem somos.

Vai dai que, quando essas dinâmicas  esquisitas surgirem em qualquer situação grupal, você estará mais apta a desviar-se delas.


4-Faça uma lista de coisas pelas quais você deveria vangloriar-se


A psicologa Elizabeth Lombardo, PhD diz que, sempre que colocarmos  um holofote em cima de nossas bobagens, é bom também fazer um balanço de nossas realizações.
(Se bem que qualquer um que de uma vista d'olhos por Face Book, Linkedin ou qualquer midia social, tenha uma certa dificuldade em acreditar nesta frase).
Então, (para os milhares de nós que não acreditamos nos que vemos no acima citado), é melhor começarmos com uma lista de 30 Vitórias.
Não há necessidade que sejam coisas que salvaram o mundo ou  um tratado em fisica teórica.
Apenas considere as coisas positivas que fez, pequenas ou grandes: Passou no vestibular; pagou todo o cartão de crédito; Conseguiu promoção no emprego; Conseguiu correr a mesma distância em menos tempo; Adotou um gato perdido; Cozinhou um ótimo jantar; Saiu da cama hoje apesar do desejo enorme de não fazê-lo.
Claro que você fez algumas coisas erradas, mas há um gazilhão delas que fez direitinho.
Concentre-se naquelas que o fazem dizer: "Até que não sou tão ruim assim... já venci uns enormes desafios!


5-Ache seu Mantra e repita-o bem alto

A mesma Dra. Lombardo acima, explica que, quanto mais escutamos algo, mais o internalizamos e quanto mais internalizamos, mais acreditamos na coisa.

Isso acontece muito com coisas negativas, que é a razão pela qual, mulheres fortes e confiantes se metem em relações abusivas.

Inicialmente, elas não acreditam quando o cara diz: 'Você não é nada sem mim", mas, quanto mais ouvem, mais acabam acreditando.

Por sorte, podemos usar exatamente a mesma técnica para nos levantarmos.

Embora o mantra seja extremamente pessoal, para alguns pode ser: "Eu acredito em mim mesma", ou, "Não tenho medo "ou 'Sou forte"ou "Me amo ".

Mesmo que não acredite nisso neste momento, continue dizendo, e acabará por acreditar.

6- Vista o que ama

http://www.art.com/products/p12191759-sa-i2790643/inna-panasenko-highheels-obsession.htm

Não há necessidade de ir a uma maratona de compras, isto é a respeito de vestir roupas e acessórios que a fazem sentir em grande forma.

Pode ser seu jeans favorito, aquele que tem desde os tempos de faculdade, ou um suéter da cor de seus olhos, ou aqueles fantásticos saltos 9.

A Dra. Lombardo conta que uma das clientes dela tinha uma echarpe de seda que a lembrava de sua avó, que havia sido uma mulher muito bonita e confiante. Ela encontrou a tal echarpe  numa loja de artigos de segunda mão, por 3 dólares, e todas as vezes que a usa, sente-se mais bonita e confiante. ( Já no meu caso, é meu chapéu de panaché http://atrapalhos.blogspot.com/)

7- Mande um beijo para sua reflexão no espelho

Alexandra Glumac ( palestrante de psicologia e comunicação na Governor's State University, University of St. Francis e South Suburban College em Chicago) nos informa:
"Mulheres são tão detalhistas quanto a sua aparência, e portanto, o nos mandar um beijo afirma nossa beleza, independentemente do cabelo não estar  perfeito, a  barriguinha não ser a dos 20 anos,  um pouquinho a mais ou a menos no quesito peso , estarmos de moletom ou vestidas em gala."
Nas primeiras vezes, vamos nos sentir meio que abobalhadas, mas aguenta firme, pois quanto mais fizer, mais vai acreditar na coisa e vai  passar a se comportar dessa forma.

8- Mude o tom de sua voz     
  
Ponha mais energia em sua voz e você vai soar e se sentir mais confiante, diz Lombardo
Falar baixinho pode fazê-la se sentir fraca, mas quando  você se torna enérgica, apaixonada e excitada, vai exsudar confiança.
Também preste atenção no seu tom de voz.
Mulheres tendem a terminar uma frase com uma nota alta, como se fosse uma pergunta.
O fazer isso,  soa como se você estivesse insegura, como se estivesse perguntando se aquilo que está dizendo está certo, ao invés de estar afirmando.
Portanto, faça um esforço  e baixe a voz ao terminar uma sentença.
Quando se fala com autoridade, não só se é percebida como confiante, mas também nos sentimos assim.


9- Ombros pra trás, barriga pra dentro, queixo alinhado...  

http://www.telegraph.co.uk/education/educationnews/8963074/School-hires-etiquette-coach-to-teach-pupils-manners.html

A linguagem corporal pode mudar a maneira como nos vemos, diz Lombardo.
"Atuar de maneira confiante  por sorrirmos, andarmos eretos com os ombros para trás e cabeça erguida  e com um pouquinho de bravado na expressão, pode nos fazer sentir confiantes mesmo se no momento, não estamos.
(Minhas duas avós que não tinham qualquer PhD, me disseram isso desde sempre, me fizeram andar com um livro na cabeça e sentar com as costas tão retas como se tivesse acabado de engolir um pau de vassoura... depois, qualquer avacalhação que tenha feito foi pura culpa minha, como bem me informou minha mãe).
"Quando seu corpo desempenha o papel de confiante, sua mente começa a perceber as dicas e o resultado é que você se sente realmente mais confiante. "

10- Vista roupa de baixo bem sexy

Não há qualquer necessidade de esperar por aquela ocasião especial. Joga fora as calçotas de vovó, caso ainda tenha algumas, e vai se arrumando de baixo para cima. 

Usar lingerie extremamente sexy debaixo das roupas que se usa para o trabalho, nos faz andar mais erectas.
Glumac explica.

"Isso ajuda a criar uma mentalidade, um codigo mental que diz que você é realmente sexy, e isso a faz sentir muito bem a seu própio respeito".

11-Seja absurdamente positiva

Pense  no quantas vezes lhe perguntam: 'Como está?" 

Ao invés de gemer: " Estou tão exausta"ou "Estou tão estressada", tente responder: 

"Estou ótima!" ( com ponto de exclamação na voz).

Glumac explica que, o nos lançarmos num mar de queixas, só nos faz sentir pior, mas, quando focamos nas coisas positivas em nossas vidas, nosso humor se torna mais positivo e otimista, o que aumenta nossa auto confiança. "


12- Copie o comportamento de alguém que você considera um modelo.

Se você não se sente particularmente confiante, dá uma olhada no seu círculo de amigos para ver quem o é, e copie seu (dele ou dela) comportamento, sugere Allison Cohen, terapeuta  de familia e casal em Beverly Hills.

"Há uma postura corporal, , uma maneira de falar e fazer contato visual, uma série de sugestões que você pode não perceber por não está acostumado a vê-las."

Ela também propões um exercício de "faz de conta", que é exatamente a ideia proposta: 
"Você está fazendo de conta que é auto confiante, modelando o comportamento de seus amigos, até que não haja mais necessidade de copiar e o estará fazendo expontâneamente, e por consequência, estará mais confiante". 

13- Lembre-se das coisas nas quais é muito boa

Todo mundo é bom em alguma coisa, seja  falar um montão de linguas, dançar tango, fazer fantásticos cupcakes, escrever, blogar, cantar no banheiro... 

Nos momentos em que  sentir que sua confiança começa a escorrer pelo ralo, lembre-se de seus talentos únicos, diz Cohen. 

Legal, né não?

 

14- Conserte algo você mesma

Precisa consertar algo? Cate sua caixa de ferramentas e faça você mesma.

Consertar coisas pode fazê-la se sentir extremamente auto confiante.

Inna Shapovalov, de Fort Laurderdale diz que é a maneira como ela aumenta e melhora sua auto confiança.

"As ferramentas elétricas são tradicionalmente uma coisa de meninos, e sempre que arrumo algo com uma delas, sinto-me forte e independente, tipo assim, não preciso de um homem para me ajudar.Ferramentas elétricas são poderosas!"diz ela.

(Honestamente, acho isso americano demais, digo eu. Tenho nada contra essas criaturas maravilhosas que trocam pneu ou qualquer outra coisa desconcertada. Não me sinto diminuida frente a gentilezas, sinto-me grata, o que, faz muito bem ao coração.)

15- Grave um elogio no seu celular

OK, parece meio esquisito pedir à criatura que acabou de lhe dizer "Adorei seu cabelo", para gravar o elogio que ele/ela acabou de lhe fazer, mas se puder,  capture o danado com seu cell e escute-o de novo naqueles  dias em que se sentir prá baixo.

Tracey Trottenberg, fundadora do Amazing Women International em Los Angeles (Liga Internacional de Mulheres Incríveis, tradução livre minha) e autora do livro  As 7 estratégias da liderança feminina e Comunicação Efetiva (traduçao minha do The Seven Strategies Of Feminine Leadership and Effective Communication, pois o livro ainda não foi lançado, de formas que não há tradução para a última flor do Lácio, inculta e bela), jura que funciona.

Diz ela que há um momento de "Que diabos é isso?" mas que, tão logo se explique porque se quer gravar, as pessoas usualmente riem e concordam imediatamente.

Se a idéia lhe parecer estranha demais, comece com familiares e amigos intimos.


16- Se dê uma folga

Somos rápidos em dizer que somos um completo fracasso, e às vezes é a mais pura verdade, posto que ninguém é ótimo em tudo, mas a ideia é, ao invés de ficar repetindo  as coisas nas quais não se é bom, é melhor reconhecer que  sempre se pode aprender  uma nova habilidade, e que isso leva um tempinho.

Simplesmente  mudando  seu pensamento de Sou um fracasso para Estou aprendendo , estimula sua confiança no fato de que, se continuar treinando, eventualmente vai melhorar, diz Trottenberg.

17- Tire dez minutinhos

http://sporeflections.wordpress.com/2011/06/04/more-walking-the-dog-2/

 

O fazer um rápido exercício pela manhã antes de se enfiar no chuveiro, ajuda a iniciar o dia confiante, diz  Stephanie Mansour, técnica de saúde e boa forma em Chicago. 

"Mesmo que não veja a diferença fisicamente, você vai senti-la e sua imagem corporal vai melhorar", diz ela.

Tente correr escada acima e abaixo, corra sem sair do lugar, ouvindo sua música favorita, faça 40 agachamentos, 50 abdominais ou 20 flexões".

Segundo ela, qualquer um faz isso num instantinho, e acaba se sentindo mais forte e confiante durante o dia ( no meu caso, preguiçosa que sou, prefiro acordar mais cedo e andar com fé e propósito com minha cachorrinha, mas daí vai a gosto do freguês)

Além disso, há uma sensação de realização, que parece acompanhar cada 10 minutos de exercício, o que faz com que você repita a coisa no dia seguinte.


18- Mande mensagens para você mesma

Ler é crer, diz Mansour, assim, escreva alguns memorandos positivos prá você mesma, tipo "Sou ótima no meu trabalho", "Sou uma mãe fantástica", "Amo meu  senso de humor", "Sou extrovertida e amigável" e vai espalhando por lugares onde pode ver suas mensagens regularmente. 

Agora dá para fazer isso no calendário do computador ou no smart fone.

Por que isso ajuda?

Nosso inconsciente é bobinho e não sabe a diferença entre o que é fato e o que dizemos a nós mesmos que é verdade 
(Velho Freud já disse há mais de um século atrás que, não faz diferença se o ladrão existe ou não, o medo que sentimos é absolutamente real), e assim, se você olha no espelho e lê "Sou fabulosa",isso melhora o que você sente e pensa a seu própio respeito.

(O expletivo- bobinho- aplicado ao inconsciente foi obra minha e a Mansour não teve nada com isso)

19- Chame sua tropa

Os verdadeiros amigos, aqueles que oferecem suporte e amor incondicionais quando as coisas ficam difíceis são os melhores propulsores de auto estima já conhecidos. 

"Quando estou tendo um daqueles dias em que nada funciona, estou toda estressada e minhas emoções tipo assim estão viajando numa montanha russa, chamo algumas poucas amigas, abro uma garrafa de vinho, e  boto tudo prá fora", diz Bethann Fischer, em Cortland, NY.

"Elas não se importam como seus cabelos estão, ou se  está meio gorda. Elas largam o que for e emprestam ouvidos e ombros pra ajudá-la a se levantar, não importa quão erradas, ou feias as coisas estejam."


20- Desafie seu dialogo interno negativo

Provavelmente eles não vão gostar de mim. Minhas idéias nunca são boas. Sou péssima mãe.

Familiar com alguma dessas frases?

Todos nós temos essas gravações internas tocando repetidamente em nossas cabeças, e que provém de coisas que as pessoas disseram, ou de experiencias que tivemos quando crianças, diz  Patricia Thompson, treinadora de executivos em Atlanta.

"O problema é que não desafiamos esses pensamentos, simplesmente respondemos a eles como se fossem fatos."

Mas, você pode desmascarar estes pensamentos, diz ela. 

Faça-se as seguintes perguntas:

  • Isso que estou pensando, é sempre verdade?
  • Quais são as evidências que suportam esta minha crença?
  • Quais são as evidências que refutam  esta minha crença?
  • Estou olhando para o quadro como um todo?
  • O que diria a meu melhor amigo se ele/ela estivesse pensando assim?
Refletir sobre essas questões nos ajuda a parar de acreditar nesses pensamentos negativos, não mais permitindo que afetem  nosso comportamento.

21- Resolva os "DEVERIA"

Todos nós somos apanhados em algum "Deveria". 

Deveria perder 10 Kg, telefonar pra sogra, me exercitar mais, mudar de emprego, largar o emprego, ter um emprego, ser melhor mãe, esposa, companheira, amiga, o diabo...

Porém, há uma sutil diferença entre as coisa que realmente temos que fazer e aquelas que achamos que temos que fazer porque é isso que as pessoas esperam que façamos.

Esse cabo de guerra entre nossos autênticos quereres e os quereres dos outros é que realmente destrói nossa confiança, diz Alice Chan, PhD, que também aconselha: 

"Para cada "Deveria"que borbulha em sua cabeça, pergunte-se: Por que?

É  algo que está fazendo para você mesma ou porque acha que alguém mais espera que faça?

Resolva que regras quer seguir, desconsidere os "deveria"que não lhe servem e depois mude aqueles que são seus de "deveria"para "quero".

Quando se faz escolhas conscientes do que se quer ou deixa de querer, tudo fica muito mais simples ( e lembre-se, se quero, posso e consigo).

Alice Chan, Ph.D é a autora de Alcance seus sonhos: 5 passos para se tornar uma criadora consciente em sua vida  Reach Your Dreams: 5 Steps To Be A Conscious Creator In Your Life. http://www.amazon.com/Reach-Your-Dreams-Conscious-Creator/dp/1452534896

22- Impulsione-se fisicamente

Teste os limites da sua resistência para ver do que você é feito - e provavelmente notará que pode fazer  muito mais do que pensou que poderia.

"Quando  corro, sinto-me física e mentalmente forte, como se pudesse  fazer ou lidar com qualquer coisa que se me apresente", diz Lori Buswell,  babá em San Diego.

"E além disso, minha auto estima aumenta, porque fiz algo que não foi fácil, mas que valeu a pena."

23- Acarinhe-se

Muitas vezes, guardamos  as  melhores coisas , como a porcelana do casamento, as pérolas da vovó, uma garrafa de vinho muito especial, e os mantemos na reserva para uma ocasião especial. 

http://gherkinstomatoes.com/2011/05/27/22901/
Mas por que esperar?
 
Você é especial o tempo todo, para desfrutar as coisasem  determinadas ocasiões.
 
"Muitas mulheres gastam muito tempo à espera de alguém que veja seu valor e que vai tratá-las como merecem ", diz a psicóloga Laura Ciel, Psy.D, de Santa Barbara 

"Mas devemos nos cuidar e nos mimar porque a confiança cresce quando nos valorizamos".

Então, vai lá: use a porcelana, as pérolas e beba o vinho. 

É bom para você!

24-Faça aulas de improvisação

Nada ensina você a pensar rápido, confiar em seus instintos e rolar com qualquer situação como uma aula de improvisação. 
 
Kelly Chase, de Pittsburgh usou muitas das habilidades que aprendeu nessas aulas, quando  lançou seu novo site de bijuterias.
 
"A Improv me deu muita confiança em mim mesma e minha capacidade de interagir com qualquer um", diz ela.

"As mulheres sempre se preocupam  com sua aparência  e  adequação. Nessas classes, você aprende a parar de editar a si mesmo e estar presente no momento, aceitar as coisas que vêm a você - qualquer mudança nas circunstâncias - e passa a construir sobre elas."

Improv também a incentiva a embraçar  aquelas excentricidades que reprimiu por ter sido ridicularizada em algum momento.

Mas, na improvisaçãoessas excentricidades  podem ser um trunfo.
 
"O compreender suas peculiaridades  pode fazer torná-la uma líder muito poderosa", diz ela.

25- Remova de seu vocabulário o "Não Consigo"

A frase "não consigo" é derrotista, diz Tisa Mendoza.

Usando frases mais positivas, diz ela, mesmo quando você está dizendo "Não",  ajuda a promover a autoestima.

"Frases como 'eu posso' e 'eu vou' são essenciais para o reforço da autoconfiança", explica.
 
"As pessoas que não têm autoconfiança acham que não podem fazer nada. Mas, mudando o que  diz,estará mudando  a maneira como  pensa a seu respeito."

Então, da próxima vez que estiver para  responder "não consigo" a qualquer coisa, ponha  uma tonalidade mais positiva em sua resposta. 

O "Eu não posso fazer biscoitos para a venda na escola", torna-se "Vou levar os biscoitos da padaria"; o " Eu não posso ir à festa torna-se "tenho outro compromisso, vamos marcar outra data".

"Declarar sua incapacidade nunca é uma boa ideia", diz Mendoza.

Tisa Mendoza é criadora das bases de autocapacitação da campanha Be You: Love Your Self; Love Your Life ( Seja você, ame-se e ame sua vida) http://www.beyoucampaign.com/beyou/

26-Abandone as Comparações Impossíveis

É natural nos compararmos.

Mas comparar-se  com as celebridades andando no tapete vermelho a caminho do Oscar  é uma situação  sem saida.

É extremamente improvável , a não ser  que você também tenha sua própria equipe de personal trainers, chefs e artistas de cabelo e maquiagem (para não mencionar retoque) que qualquer pessoa ande, se vista daquela e fotografe daquela forma.

E sentir-se minimizado perante alguém, sempre nos faz sentir mal.

"Eu posso querer ser Angelina Jolie o quanto quiser, mas  não tenho a mesma altura, nem seu tipo de  corpo ou qualquer  outra coisa que a faz Angelina Jolie", brinca Lori Bryant-Woolridge.

Ao invés de se concentrar no que não tem ou não gosta em você mesma, concentrar no que é exclusivamente seu.

Talvez  tenha cabelos brilhantes, ou pele aveludada ou uma capacidade  enorme de resolver Sudoku, ou é rápida no pensar , qualquer coisa.

"Quando você constrói sua auto-imagem em seus pontos fortes, as pessoas reagem positivamente ao que é real e verdadeiro sobre você, o que ajuda a construir a confiança", diz Bryant-Woolridge.

Lori Bryant-Woolridge, 'e autora de O Poder do WOW:  Um guia para aprender a aproveitar seu lado Sexy e Confiante.


27- Pare de sofrer por coisas à toa.

A umidade frisou seus cabelos. Saiu uma lasca da manicure. A balança diz que ha 5 Kg a mais. Você está com a roupa errada para a ocasião. 

Essas são coisas que podem nos fazer por demais autoconsciente e  por conseguinte, menos confiantes.

Mas quando não se permite  que essas pequenas imperfeições nos estraguem o momento, podemos até apostar que ninguém vai notar ou se importar com isso.

"Quando nos pegamos ocupados com as falhas percebidas, operamos como se estivéssemos pedindo  desculpas (por sermos imperfeitos).
Provavelmente, não vamos falar a respeito,  mas nossa linguagem corporal estará aos gritos mostrando como estamos incomodados com nós mesmos", explica Bryant-Woolridge.
 
"As pessoas  seguem  as mensagens que mandamos. Assim, se bem que alguém possa reparar no cabelo todo frisado ou na unha lascada, vão se esquecer imediatamente do detalhe ao notar seu sorriso brilhante ou  sua sagacidade hipnotizante. E é disso que as pessoas vão se lembrar.

( Desculpem, sei que sagacidade hipnotizante é dose pra elefante, mas foi a tradução mais próxima de mesmerizing wit que consegui encontrar).

28- Fale com você mesmo/a como se fosse seu amigo 

Já notou como somos muito mais gentis e chegados a apoiar nossos amigos do que a nos fazer a mesma gentileza?

Somos nosso pior crítico, penalizando-nos pelas menores infrações.

Isso não ajuda muito nossa auto estima.

Será que você seria tão crítico com seu melhor amigo?
Claro que não! (A não ser, é claro, que você seja um sério narcisista, caso no qual esse artigo absolutamente não é para você. Mas também, se  for, já parou de ler o artigo faz tempo).

Então vai a questão: Por que não se tratar da mesma forma?

"Quando começar a pensar negativamente a seu respeito, diga-se  o que diria a um amigo na mesma posição ", aconselha o psicólogo Tami Kulbatski, Psy.D., diretor do Centro de Psicologia Positiva de Toronto.
 
" A Autoconfiança floresce quando colocamos mais ênfase no que está certo conosco ao invés de colocar no que está errado".

29- Construa uma prateleira de Estima 
http://www.research.rutgers.edu/~spravin/mathru/


Crie uma versão em 3D de
suas realizações, onde possa 
mostrar  evidência física do que
conseguiu, como diplomas,
prêmios, troféus,  projetos que
terminou, obras de arte, fotos
dos filhos e netos - qualquer coisa que o/a faça orgulhoso.

"Lembretes do que  fizemos e do que somos capazes de 
fazer no futuro, são o que nos impede de deslizar para o 
pânico que caracteriza uma falta de autoconfiança",diz 
Marlene Caroselli, Ed.D.

Além disso, essas coisas são ótimas para iniciar longas
conversas. "Quando as pessoas perguntam sobre os
objetos em exposição e contamos as histórias por trás dos
mesmos, isso reforça nossa consciência das`realizações."

Marlene Caroselli, Ed.D, é a autora de Thinking on Your 
Feet: How to Communicate Under Pressure.http://www.amazon.com/Thinking-Your-Feet-Communicate-Pressure/dp/0941159965

  

30- Imagine o Melhor

http://rosarioclub.com/enviafoto/details.php?image_id=58

 

Somos profissionais em  imaginar o pior cenário possível.

"O imaginar as coisas da pior forma possível é natural para nós todos", diz Erika Oliver.

É importante estar preparado para o pior e ter planos A, B e C, mas,  segundo Oliver, o focar no melhor resultado possível, faz com quem resolvamos melhor os problemas. 

"Imaginar o pior faz com que se fique tenso pois ativa o sistema nervoso simpático - resposta de luta ou fuga - e não se  pensa claramente  quando se está tenso", explica ela. 

"Mas, quando se imagina o melhor,  o sistema nervoso simpático é desligado, enquanto o parassimpático é ativado - a outra parte do sistema nervoso autônomo, que produz relaxamento. É só assim que se pensa com clareza. E quando o  cérebro está funcionando, somos brilhantes, e nada nos faz  sentir mais confiante do que sermos absolutamente brilhantes ".