Google+ Badge

sábado, 10 de dezembro de 2011

10 COISAS QUE VOCÊ DEVERIA DIZER A ALGUÉM DEPRIMIDO -Therese J. Borchard


1- O que posso fazer para ajudar?  
(A tradução ao pé da letra é: há algo que possa fazer para aliviar seu stress?- alterei um pouquinho porque não consigo imaginar alguém no Brasil a fazer a pergunta desta forma, mesmo porque não acho legal definir que a pessoa está estressada, então a forma acima me parece mais adequada}

Uma coisa que está escrita em todo e qualquer manual é MOSTRE COMO não fale a respeito.

Palavras não são lá de grande ajuda para uma pessoa deprimida,porque, falo de minha própia experiência... quase tudo o que a pessoa deprimida escuta, não importando o que seja dito, vai soar como um insulto.

Qualquer sugestão- St.John's Wort? Maçãs orgânicas? Yoga? - tudo vai soar tipo: Você está fazendo algo terrivelmente errado e a culpa é toda sua.

(Concordo plenamente com a autora. Minha sugestão, no caso, ao invés de sugerir exercício, é telefonar para a pessoa em questão, dizendo:"Escuta preciso sair para minha caminhada mas preciso de companhia. Me faz um favor, vem comigo."Funciona, juro, uma amiga minha, para a qual sempre disse que queria ser como ela quando crescesse, fez para mim. Serei eternamente grata).

Assim, o que sempre achei reconfortante, todas as vezes que não pude me levantar por mim  mesma, foi quando um amigo/a chegou e me fez o almoço, outro deu uma arrumada na casa.

Claro que percebo que isso parece um pouco como ser mimado e/ou auto indulgente, mas  qualquer um de nós não pensaria duas vêzes para fazer isso para alguém que está passando por quimioterapia, não é?

Por que não fazer para alguém que está batalhando com um sério distúrbio do humor? 

(Infelizmente é minha experiência, que existem pessoas que conseguem ser extremamente cruéis até com quem está passando por quimio, e provavelmente é meu desvio como psiquiatra o pensar que, quanto mais deprimidos, mais atraimos vampiros emocionais, mas essa é uma outra história para uma outra ocasião).

2- O que você acha que a/o faria se sentir melhor?

Essa peguei de manuais para pais. Se você diz a uma criança para ficar longe dos brigadeiros porque ela se torna um pequeno demônio após comer vários dos mesmos, provavelmente a única coisa que vai conseguir vai ser fazê-la comer mais.

Mas, se você disser: "Você lembra quando meteu a mão na cara do primo Frederico na festinha de aniversário dele semana passada, porque você ficou muito excitada após comer um montão de brigadeiros(pode usar cup cakes ou qualquer coisa que esteja na moda, seja doce e criança adora). Você acha que pode acontecer de novo?"

Bom, pode acontecer dela continuar se entupindo, mas pode também ser que ela não tenha gostado das consequencias de seus atos, digamos, no caso primo Fred tenha mordido sua orelha, e então ela decida comer só um.

(Peço perdão pela licença poética que tomei, mas se traduzisse diretamente como está no artigo original, não ia fazer nenhum sentido, além disso, a consequência da mordida na orelha não consta do artigo original, mas acredito que crianças - e adultos - tem melhor percepção de seus atos quando as consequências dos mesmos são negativas)

3- Há algo que possa fazer por você?

De novo, tal qual no número 1, é o caso de fazer e não falar, pois fazer algo é uma maneira muito eficaz de demonstrar compaixão.

As chances são que, a pessoa deprimida vai sacudir  a cabeça e continuar chorando, mas garanto que a oferta será registrada em algum lugar com o carimbo: "Esta pessoa se importa comigo." 

Agora, se ela pedir pra você preencher o imposto de renda dela, peço-lhe minhas sinceras desculpas.

(A autora, além de ser deprimida, nos momentos em que não o é, é uma tremenda gozadora, característica que encontrei em muitos deprimidos severos, em momentos que conseguiam sair do atoleiro)

4- Posso lhe dar uma carona para algum lugar?

Aqui está algo que muitas pessoas não sabem a respeito do ter depressão: os deprimidos se tornam péssimos no volante.

De verdade.

Quando fui admitida na unidade psiquiatrica do John Hopkins, fiquei chocada com uma das questões, que foi:

"Você tomou multas por excesso de velocidade, ou bateu em outros carros, ou seu carro está todo colorido com as cores das colunas do estacionamento?"

Quando perguntei à enfermeira que diabos isso tinha a ver com minha depressão, ela respondeu que dirigir mal é uma maneira fácil de diagnosticar  distúrbio do humor.

Tudo o que posso dizer é: Verdade. Verdade. Verdade.

Então esta sugestão não é apenas para ajudar seu amigo/a deprimido que pode estar necessitando de Omega 3 ou Kleenex na farmacia, mas também para ajudar a todos os outros inocentes na rua.

5- Onde (e com quem) você está tendo suporte? 

(Pode ser também tratamento, medicação, quem é seu médico, etc...)

Perceba a diferença entre dizer: "Você está indo a algum grupo de apoio"ou "Você está em tratamento? "o que implica em "Se você não está, você é um preguiçoso danado e merece estar deprimido", e "Onde você esta tendo apoio/tratamento?", que se traduz em "Você precisa de algum tipo de apoio. Vamos achar um jeito de consegui-lo". 

6- Você nem sempre se sentiu assim.

Essa é a sentença perfeita que poderia ter ouvido 50 vezes quando queria cair fora deste mundo.

Essas palavras não julgam, não impõem nem manipulam.

O que elas fazerm é transmitir esperança, e ESPERANÇA é o que mantém a pessoa viva, ou pelo menos motivada para chegar ao dia seguinte para ver se a luz no fim do túnel é um lugar de renascimento ou é um danado de um trem vindo em sentido contrário.

7- Você pode pensar em algo que esteja contribuindo para sua depressão?

Essa é uma maneira muito gentil de dizer: "É essa relação abusiva com seu marido que está te matando sua anta!"   ou 

"Você acha que a bruxa de sua chefe tem algo a ver com suas quedas de humor?"

Você está fuçando em torno sem enfiar o dedo em nenhuma ferida, pois a pessoa tem que chegar a suas própias conclusões, e quando ela o fizer, ela se fará responsável pelo que pode mudar, sem lhe culpar por qualquer resultado negativo.

8- Qual é o pior momento do dia para você?

Esta foi brilhante e foi inventada por minha mãe.

Ela telefonava 2 vêzes ao dia, pela manhã, porque a depressão é mais aguda ao acordar - droga, continuo viva - e lá pelas 3 ou 4 da tarde, quando cai o açúcar no sangue e a ansiedade toma conta.

Veja, ela não tinha que falar um montão de coisas, mas, sabendo que podia contar com ela nesses dois momentos foi como segurar a mão de alguém ao atravessar um cruzamento perigoso.

9- Conta comigo (A tradução direta é: estou aqui para você)

É simples, é doce e comunica tudo que precisa ser dito: 

Eu me importo com você, percebo que há algo errado, realmente não entendo bem isso, mas te amo e te apoio.

10- Absolutamente nada

Este é o mais inconfortável,  porque sempre queremos preencher o silêncio com algo, nem que seja para falar do tempo.

Mas, o dizer nada e simplesmente ouvir, é algumas vezes a melhor resposta e a mais adequada.

Amo esta passagem do livro "Sabedoria da mesa da cozinha"de Rachel Naomi Remen:

"Suspeito que a maneira mais básica e poderosa de se conectar com outra pessoa é ouvir. Talvez porque a coisa mais importante que podemos dar uns aos outros, é nossa atenção, principalmente se for de coração.Quando as pessoas estão falando, não há necessidade de fazer coisa alguma, a não ser recebê-las. Simplesmente as receba. Ouça o que estão dizendo. Se importe com o que estão dizendo. Muitas vezes, o se importar é mais importante do que entender".

(E é exatamente esta capacidade de ouvir e se importar que faz o bom terapeuta. Com um pouco de sorte, o paciente será capaz de re escrever sua história só porque alguém se importou o suficiente.)

1 comentários:

Postar um comentário