Google+ Badge

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Vacinas para Câncer


O tratamento para o câncer pode começar mesmo antes da pessoa saber que tem a maldita doença, e as vacinas são as armas secretas contra as formas mais comuns dessa doença.

Só esse ano, 1 em cada 6 homens será diagnosticado com CA de próstata,
207,000 mulheres vão escutar "Voce tem câncer de mama", e 63% das mulheres vão descobrir que tem cancer de ovário só depois que este se espalhou

Ainda não há cura para os cânceres de próstata, mama e ovário, mas agora há esperança.

"Eu quero fazer parte de algo que funcione, e assim as pessoas não tem que morrer jovens e podem se beneficiar  com isso", disse Bud Dougherty, paciente com Ca de próstata e usuario da vacina.

Bud Dougherty sabe bem o que é encarar uma batalha terrivel. Quando foi diagnosticado , teve que aguentar cirurgia e radiação. 
Agora, ele é um dos primeiros a usar as vacinas para tratar câncer de próstata, vacinas essas recentemente aprovadas pelo FDA (Food and Drug Administration- agência americana que regula e supervisiona alimentos, remédiose drogas. Faz parte do Departamento de Saúde e Serviços Humanos do governo dos EUA )  .


Dr. Philip Kantoff, do Dana Farber Cancer Institute em Boston, Mass., explica: "Não estamos falando de vacinas para prevenir um virus como a poliomelite, mas sim de vacinas terapeuticas que tratam cancer "acelerando"o sistema imunológico."

O PROVASTVAC (TM) é composto por vírus da família da varíola, os quais "mandam" o sistema imunológico  atacar as cellulas do tumor prostático. Nos 3 anos deste estudo, 30% dos pacientes que receberam a droga, continuam vivos, contra 17% dos que receberam uma injeçao de placebo.

Além disso, outra vacina para câncer de próstata, (PROVENGE),  feita com as própias células do paciente, aumentou a sobrevida em 10%.

Dr. Jorge Garcia, oncologista  da Cleveland Clinic, explica:
"Basicamente o que acontece é que, suas células imunitarias vão sair procurando células cancerosas, numa missão de "busca e destruição".

Essa vacina beneficia enormemente os homens que tem essa doença em estado avançado e que básicamente podem esperar uma sobrevida de apenas 2 anos.

Já, na Clinica Mayo (da qual sou fã de carteirinha), estão sendo testadas novas vacinas que tem como alvo uma proteina abundante em canceres de ovário e mama. A droga imuniza os paciente de imediato, logo após a terapia, quando eles ainda estão saudáveis, e os protege contra recaidas.
O Dr. Keith Knutson, da Clinica Mayo, explica: "A droga cria células de memória que podem ser estimuladas para destruir um tumor".

Na Cleveland Clinic, os pesquizadores  tem como objetivo destruir o câncer de mama antes que o tumor se forme.

O Prof. Dr.Vincent K. Tuohy, explica: "É como as ervas daninhas em um jardim, não dá para se livrar de todas  elas, então  pensei que seria  mais fácil destruí-las  antes que  possam  se enraizar".

O alvo desta vacina é uma proteina encontrada em praticamente todos os tipos de câncer de mama, mas não em tecidos saudáveis. No laboratório, a vacina preveniu o câncer em 100% dos casos.

A idéia é vacinar as mulheres  nos anos entre o fim da gravidez e antes da menopausa, que é quando é maior o risco de Ca de mama.

Outra vacina muito promissora é a que tem como alvo o câncer de pulmão. Os estudos demonstraram que, depois da cirurgia para remover o tumor, os pacientes que tomaram a vacina tiveram  43%  menor risco de recorrência.

                                                       CONTEXTO

Câncer é o nome genérico dado a qualquer uma das inúmeras doenças caracterizadas pelo desenvolvimento anormal de células, as quais se dividem incontrolávelmente e que possuem a habilidade de se infiltrar e destruir qualquer tecido orgânico normal.
Câncer também tem a manha de se espalhar pelo organismo e é a segunda causa de óbito nos EUA. 
Câncer é causado por mutações do ADN dentro das células. Algumas vezes, já nascemos com essa mutação, outras vêzes é causada por hormônios, virus ou inflamações crônicas. 
Mutações genéticas tambem podem ser causadas por fatôres externos tais como raios ultra violetas (sol), subst6ancias quimicas causadoras de câncer (cancerígenos) ou radiação.
Mutações em oncogenes, genes supressores tumorais e genes de reparo do ADN são as mutações mais comumente encontradas em  canceres.

                                                FATORES DE RISCO:
 Os fatores de risco mais conheceidos são: idade, fatôres ambientais, condições de saúde, hábitos e história familiar.
                                                       SINTOMAS:
 Os sinais e sintomas causados por canceres variam dependendo de qual parte do corpo é afetada. Aqui vão alguns que estão associados, embora não sejam especificos: fadiga, dificuldade de deglutir, tosse persistente, indigestão, dores nas articulações ou dores musculares, mudanças no ritmo e cores de urina e fezes, alteraçoes de pele e de peso e qualquer bolota que se perceba debaixo da pele.

                                                          VACINAS:
Vacinas para o cancer são medicações conhecidas como modificadores de respostas biológicas. Funcionam de duas maneiras: ou estimulando ou restaurando  a capacidade do sistema imunológico para combater infecções e doenças.

Há 2 tipos de vacinas para o câncer: Preventivas ou profiláticas, que são as que tem por função prevenir o desenvolvimento de câncer em pessoas saudáveis, e Terapêuticas, que são as que tem por função tratar cancer ja existente , reforçando  as defesas naturais do organismo contra o câncer.

O FDA têm 3 vacinas preventivas aprovadas : Gardasil e Cervarix, que  protegem contra infecções causadas  por 2 tipos de PVH ( tipos 16 e 18) e que causam 70% de todos os canceres  cervicais, e a vacina  que protege contra a infecção por BVH, que costuma  causar cancer hepático.
Em abril de 2010, foi aprovada a primeira vacina terapeutica para uso em cancer de próstata com metástases (SipuleucelT- Provenge).

Testes  clínicos para vacinas preventivas e terapeuticas estão em andamento para vários tipos de câncer, incluindo:  câncer de mama, câncer de próstata, câncer cervical, linfoma, leucemia, câncer de pulmão, câncer de pâncreas e rim, tumores cerebrais, câncer de bexiga, melanoma, mieloma múltiplo e tumores sólidos.

                   PARA MAIORES INFORMAÇÕES, ENTRE EM CONTACO COM

    Tora Vinci - Relações de Mídia Cleveland Clinic (216-444 -2412) vinciv@ccf.org

0 comentários:

Postar um comentário